O que o facebook faz de melhor ?

O Facebook é rede que mais e mais empreendedores estão adotando para gerar negócios na internet, ou seja, LUCRAR!

Além das publicações orgânicas, muito usadas para gerar relacionamentos com o usuário, há um fato inegável:

O Facebook Ads está se tornando a maior plataforma de anúncios pagos do mundo.

 

Sendo a principal escolha de muitos usuários de redes sociais, o Facebook é, atualmente, o site mais acessado do mundo.

Nele, é possível criar um perfil pessoal ou uma Fan Page, e interagir com outras pessoas conectadas ao site, através de trocas de mensagens instantâneas, compartilhamentos de conteúdos e as famosas “curtidas” nas postagens dos usuários.

Além de executar estas funções, também é possível participar de grupos, de acordo com seus interesses e necessidades, dentro da rede social.

O facebook é bom para:

- Criar uma reputação e aproximação com conteúdo;

- Gerar Engajamento de Propagação para atrair mais pessoas;

- Gerar Engajamento de Ação, levando esses fãs para seu funil.

Recursos

Atualmente, o Facebook apresenta uma série de recursos que deixam a experiência do usuário mais completa e também mais divertida.

Além disso, as atualizações no site são constantes, e volta e meia, novos recursos são adicionados.

 

História do facebook

A história da rede social mais acessada do mundo, começou em 2003, dentro de um quarto, na Universidade de Harvard, com o nome de Facemash.

Facemash
O site foi criado pelos estudantes Mark Zuckerberg, Chris Hughes, Dustin Moskovitz e o brasileiro Eduardo Saverin, que estavam no segundo ano de faculdade.


Mark Zuckerberg, Eduardo Saverin, Dustin Moskovitz e Chris Hughes

 

Através dele possível escolher quais eram as meninas mais atraentes do campus, através de comparações de fotos que foram coletadas a partir do sistema de segurança da Universidade.

É claro que esse tipo de website logo despertou a fúria das estudantes, e os executivos de Harvard o fecharam rapidamente.

Na época, Mark sofreu uma série de acusações, como violação de privacidade e de segurança, enfrentando sérios problemas em sua faculdade.

 

thefacebook

Pouco tempo depois, o estudante já começava a programar o código de uma rede virtual que, mais tarde, iria se expandir para o uso de estudantes de outras universidades das redondezas, com o nome de ‘’thefacebook’’.

Neste site, era possível criar laços de amizade virtuais entre os universitários.

E enfim, o Facebook

A expansão continuou, e no verão de 2005, o Facebook, foi oficialmente inaugurado com seu nome original, logo depois que o conselheiro de Mark Zuckerberg, Sean Parker, co-fundador do Nepster, sugerir a mudança sutil do nome.

Mark Zuckerberg, Snoop Dogg e Sean Parker (o cara que sugeriu tirar o “the” de Facebook)

A partir de 2006, o acesso passou a ser liberado para alunos do ensino secundário e também trabalhadores de empresas em geral e não eram mais apenas os estudantes universitários que podiam usufruir do uso da rede.

Logo depois, qualquer pessoa com idade acima de 13 anos podia se conectar ao Facebook, fornecendo informações simples como nome e sobrenome, e-mail, data de nascimento e gênero.

Em 2011, o site se tornou o maior servidor de fotos do mundo. Já no final do mesmo ano, o número de usuários que acessavam o Facebook pelo celular, já ultrapassava a marca dos 350 milhões.

Hoje esse número mais que dobrou, assim como seu indiscutível sucesso e os usuários cadastrados na rede chegaram à marca de 2 bilhões.

Muitas pessoas deixaram de utilizar o Facebook apenas como uma maneira de se conectar aos amigos e passaram a vê-lo como uma ferramenta de trabalho, além de um meio de divulgação de empresas e marcas.

Você também gostaria de ver:

Wpp

Top